04/03/2015 08:12

Quantidade de visualizações: 1359

Roberto Weber com Heverton Luiz

Foto: Reprodução Página

Um grande manifesto público de solidariedade e apoio à classe dos caminhoneiros é o que se pretende realizar na tarde de hoje, quarta-feira (04) em Tangará da Serra. A convocação para o ato público foi decidida em reunião na última segunda-feira (02) na sede da ACITS, com a presença também de representantes da CDL, OAB, Sindicato Rural, Sindicato dos Motoristas e Clubes de Serviço.


Na ocasião, o Presidente da Associação Comercial e Empresarial de Tangará da Serra Vander Masson explicou que o ato em apoio à classe dos caminhoneiros vem sendo solicitada por muitos na cidade: “[...] Eles vem há vários dias defendendo esta bandeira, defendendo redução do preço óleo diesel e melhores condições para que possam continuar sobrevivendo, tratando de suas famílias. A sociedade tangaraense, mato-grossense e brasileira precisa apoiar os caminhoneiros, que transportam produtos para nossa mesa”, afirmou Vander na ocasião.


A convocação está sendo feita para que esta 4ª-feira, com início às 15h00min, visando um manifesto pacífico e ordeiro como ressaltou Masson: “Conclamamos todas as entidades e toda a sociedade tangaraense, para que possamos somar junto com nossos motoristas, quarta-feira às 15h00min na Av. Brasil, com início na rotatória da Av. Brasil com a Av. Mauá. Não queremos baderna, queremos que a Polícia Militar nos dê apoio e cobertura para que este movimento seja pacífico e ordeiro”, disse.


Na terça-feira (3), a reportagem da Rádio Pioneira procurou saber do Presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Tangará da Serra, Pedro Galli, qual o acordo definido para o comércio da cidade.


Pedro destacou que o convite continua à toda a população indo além do comércio: “Nós convidamos a população para esta quarta-feira (4) a tarde, em especial no nosso caso, à todos os comerciantes que vão aderir ao fechamento do comércio em função da paralisação para apoiar o movimento dos caminhoneiros”, disse.


Sobre a realização da manifestação, conforme Galli faz-se necessário demonstrar o apoio, em virtude das condições atuais: “Da maneira que está nós sabemos que ninguém vai agüentar, então, eu acredito que é muito bom a gente se manifestar, com segurança, tranqüilidade, com ordem. Manifesto se faz com o diálogo”, pontuou.


O Presidente destacou também, a importância de se ‘mostrar a cara’: “Vamos todos às ruas, de forma pacífica e ordeira, porque sabemos que alguns gostariam de fechar e ir para casa, mas acredito que este é o momento de mostrar a cara e dizer com clareza porque estamos fazendo isso”, explicou.


Conforme Galli o manifesto em apoio é uma demonstração clara dos anseios não somente da categoria, mas de toda a sociedade: “É isso que o Sindicato do Comércio Varejista e os comerciantes de Tangará da Serra podem fazer para ajudar este grupo de pessoas, ajudarem o povo que trabalha dia e noite, que leva e traz o progresso para nós”, disse.


A categoria dos caminhoneiros, na avaliação do presidente do sindicato possui uma relevância fundamental para o funcionamento do país por serem responsáveis pelo movimento de mercadorias, produtos e afins, mesmo com as condições difíceis de trabalho, a exemplo, das rodovias federais e estaduais.


“Devemos manifestar o apoio e ajudá-los, porque da maneira que está nós já percebemos que é preciso mudança e essa mudança só vai vir se a gente mostrar o que quer”, completou Galli.


Uma página para divulgar o evento foi criada no Facebook, para saber mais acesse: https://www.facebook.com/events/1426673194291925/