15/03/2015 21:32

Quantidade de visualizações: 2736

Marlenne Maria com Franchescoly Gomes

Fotos: Franchescolly Gomes / Rádio Pioneira

Na avaliação dos organizadores do manifesto, passou de 15 mil o número de tangaraenses que foram para a Avenida Brasil na tarde deste domingo, 15 de março. De acordo com a Polícia Militar foram 7 mil. Os motivos do manifesto são os mesmos em todo o país, com foco principal no combate à corrupção.

O movimento, a exemplo do que acontece em todo o país, foi a forma encontrada para mostrar que os cidadãos não estão contentes com a situação do Brasil. Bandeiras e cartazes com frases e palavras de ordem foram carregadas pelos tangaraenses.

Vanderley Reck Junior, presidente do Sindicato Rural de Tangará da Serra disse que todos retornaram para casa com a sensação de dever cumprido. “Podemos ver neste grande evento que aconteceu aqui nesta cidade e está acontecendo em todo o país. Milhares de pessoas saíram de sua s casas em um domingo de tarde, para manifestar e mostrar o descontentamento com o sistema e o rumo que o nosso país está. Acho que é missão cumprida. Todos nós retornamos para casa hoje com alma lavada, que a nossa parte fizemos”.

Ele fez um alerta para que as autoridades constituídas, ouçam o grito dos cidadãos. “Cabe agora às autoridades, às lideranças que estão no poder de rever algumas coisas, porque o rumo que o nosso país está caminhando não pode continuar, porque se seguirmos nosso caminho é virar uma Cuba, uma Argentina ou uma Venezuela. Então, tomara que Deus nos abençoe e que os nossos gestores revejam seus posicionamentos”.

 Ele destacou o fato de a manifestação ter sido realizada de forma pacífica em tranquila. “Tangará está de parabéns. Todos os cidadãos mostraram que a cidade é uma cidade diferenciada. Uma população que entende o momento que estamos vivendo. Veio para a rua para mostrar sua indignação, mas de uma forma ordeira e tranquila, como tem que ser todos os movimentos. Tangará está dando um exemplo de cidadania para todo o país”.

Como mensagem aos tangaraenses, Reck Junior disse que não podemos desistir do Brasil. “Nós nunca podemos desistir de nossos sonhos e de acreditar que nosso país tem jeito. O país é feito de pessoas. E as pessoas foram para a rua e mostraram que não estão contentes com este momento. Este foi um primeiro passo e se tivermos que vir outras vezes para a rua, temos que vir. A sociedade tem que estar unida porque não podemos deixar que uma minoria faça do nosso país o que está acontecendo. Nosso país tem jeito. Tem pessoas boas, trabalhadoras e temos que lutar por nossos direitos”.